Nutrição, saúde, exercício físico, reeducação alimentar.

Todo mundo pode utilizar adoçantes?



O uso de adoçantes a cada dia vem crescendo por pessoas com o objetivo de perder peso e controlar a ingestão de açúcar. A população tem acesso direto a esses aditivos alimentares e consomem da forma que bem desejam. O maior consumo é entre a população idosa, diabética, hipertensa e com excesso de peso.

Mas será que faz bem utilizar os adoçantes?

No Brasil a ANVISA, autoriza a utilização de alguns edulcorantes (compostos pelos quais são formados os adoçantes):

- Naturais: Manitol, Isomaltiol, Maltitol, Esteosídeos (Stevia), Lactitol, Xilitol e Eritrol.
- Artificiais: Acessulfame de potássio, Aspartame, Ciclamato de sódio, Sacarina, Sucralose, Taumatina e Neotame.

Observe os nomes e observe os rótulos dos adoçantes para não ser enganado.

É preciso ter muito cuidado com o uso dos adoçantes. Testes realizados com os edulcorantes mais utilizados (Ciclamato, Sacarina e Aspartame) identificaram possíveis potenciais cancerígenos desses aditivos. Os hipertensos também precisam ficar alertas com o uso dos adoçantes devido o sódio que altera a pressão arterial. O Stevia e Sucralose, em estudos, não foram associados a potencial cancerígeno.

Cada edulcorante tem uma quantidade máxima permitida de consumo diário, segundo a Anvisa. Vale ressaltar que alimentos dietéticos também tem adição de edulcorantes, por isso é muito fácil atingir o limite máximo. 

Gestantes precisam ter muito cuidado, devido o potencial carcinogênico. E crianças também, pois atingem muito rápido o limite máximo permitido. 


Para saber melhor, procure um nutricionista, o mais importante, não utiliza adoçantes por conta própria e em qualquer quantidade, a melhor opção é se reeducar na quantidade de açúcar utilizada.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.